Como Usar o Debian 6 Squeeze no Desktop

O Linux, desde quando Linus Torvalds disponibilizou o projeto para a comunidade de desenvolvedores, tem sido usado com diversas finalidades em servidores de rede, super máquinas para processamento, clusters, mainframes e até mesmo embarcado em pequenos dispositivos que estão ao nosso redor. Isso aconteceu graças a sua grande flexibilidade de customização, por ser um ambiente seguro e também pela compatibilidade com os mais diversos tipos de dispositivos de hardware. Por manter o foco nessas finalidades, a interface com o usuário de desktops ficou para trás. Nessa época o sistema operacional não tinha interface gráfica, sistemas de janelas e era muito difícil instalar programas / aplicativos. Isso só mudou após o surgimento de sistemas de gerenciamento de janelas como X Window System, de sistemas de gerenciamento de ambiente de trabalho como o KDE e Gnome, de gerenciadores de pacotes como o rpm, dpkg, yum e apt. Para ajudar a quebrar o paradigma de que o Linux é um sistema para servidores, decidi escrever esse artigo como usar o Debian 6 Squeeze no Desktop

1 – Por que usar o Linux no Desktop?

Muitas pessoas gostariam de aprender a usar o linux. Um possível primeiro passo nesse aprendizado é instalar o sistema operacional no seu próprio desktop para o uso no dia a dia. Mas esse não seria o único motivo para usar linux, existe também o fato dele ser de graça e ter o código aberto ( oposto ao Windows ). Outro fator que influi é que a quantidade de falhas de segurança é bem menor nessa plataforma do que na plataforma da Microsoft, pois nem se ouve falar sobre ameaças como vírus no linux.

2 – Qual distribuição usar?

Em vários artigos na Internet onde essa pergunta surge, os escritores sempre se esquivam dizendo que “A melhor distribuição é aquela que você mais se identifica, comece testando uma delas e troque até encontrar a sua”. Eu não direi o mesmo aqui, porque o intuito desse artigo é falar o uso do linux em desktops. Logo de cara, a melhor distribuição para se usar em desktops de iniciantes na plataforma é o Ubuntu. Ele já vem com a maioria (se não todos) os programas que você irá usar para atividades corriqueiras como navegar na Internet, digitar e editar textos e se comunicar com amigos pelo Google Talk ou MS Messeger. Além disso, quase não é necessário se fazer configurações de repositórios e com poucas dicas de uso do apt, qualquer um será capaz de instalar programas adicionais.

Você deve estar se perguntando “Por que ele falou que o Ubuntu é o melhor para usuários iniciantes e escreveu um post sobre o Debian?”. O Debian e o Ubuntu são distribuições muito parecidas, isso se deve ao fato do primeiro ser a distribuição base usada no segundo. Porém, para usuários que preferem uma instalação mais limpa, instalando apenas os aplicativos necessários para o dia a dia, aconselho o uso do Debian. Como eu falei acima, o Ubuntu já é instalado com a maioria dos programas que precisaremos, porem também virá com muitos programas que nem chegaremos a usar.

3 – como usar o Debian 6 Squeeze no Desktop

Nesse artigo, não será abordado sobre a instalação do Debian propriamente dita. O intuito do mesmo é apenas mostrar detalhes sobre a instalação de aplicativos para facilitar as atividades dos usuários.

O uso de desktops está concentrado em exercer atividades como navegar na Internet, se comunicar com seus contatos do Microsoft Messeger e Google Talk, ler e-mails, assistir vídeos, escutar músicas entre outros. Mas isso só é possível com auxílio de alguns programas. Abaixo segue uma lista de alguns aplicativos que desempenham funções relacionadas à esse uso.

Os aplicativos aqui abordados serão:

  • Gnome – Gerenciador de área de trabalho
  • Pidgin – Cliente de mensagem para MSN e Gtalk
  • Google Chrome – Navegador de Internet
  • Flashplayer Plugin – Plugin para visualização de animações em flash nos navegadores WEB
  • Sun Java Plugin – Plugin de JVM (Java Virtual Machine) para navegadores WEB
  • BrOffice / OpenOffice – Pacote de aplicações para escritório
  • Reprodutor de mídias VLC – Reprodutor de áudio e vídeo com suporte a uma grande quantidade de formatos
  • Brasero – Gravador de CDS e DVDS
  • Rar – Compactador / Descompactador de pacotes rar
  • Firefox – Navegador de Internet
  • Thunderbird – Cliente para servidores de e-mail

3.1 – Configurando os repositórios de pacotes

Antes de mais nada, é preciso editar o arquivo /etc/apt/sources.list. Esse arquivo, após a instalação do Debian, encontra-se como abaixo.

#

# deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.2.1 _Squeeze_ - Official amd64 DVD Binary-1 20110626-16:33]/ squeeze contrib main

deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.2.1 _Squeeze_ - Official amd64 DVD Binary-1 20110626-16:33]/ squeeze contrib main

deb http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main

deb http://security.debian.org/ squeeze/updates main contrib
deb-src http://security.debian.org/ squeeze/updates main contrib

# squeeze-updates, previously known as 'volatile'
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze-updates main contrib
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze-updates main contrib

#tentativa de efetuar download do flash
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main contrib non-free

Execute o comando sudo gedit /etc/apt/sources.list no terminal(shell), comente a linha 5 usando o caractere # e adicione contrib e non-free no final das linhas 7 e 8. O arquivo deve ficar como abaixo.

#

# deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.2.1 _Squeeze_ - Official amd64 DVD Binary-1 20110626-16:33]/ squeeze contrib main

#deb cdrom:[Debian GNU/Linux 6.0.2.1 _Squeeze_ - Official amd64 DVD Binary-1 20110626-16:33]/ squeeze contrib main

deb http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main contrib non-free

deb http://security.debian.org/ squeeze/updates main
deb-src http://security.debian.org/ squeeze/updates main contrib

# squeeze-updates, previously known as 'volatile'
deb http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze-updates main contrib
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze-updates main contrib

Após isso, execute o comando sudo apt-get update.

3.2 – Instalando aplicativos usando o apt

Todos os aplicativos acima, com exceção do Firefox e do Thunderbird (que serão instalados de forma manual), serão instalados juntos. Se você optar por não instalar um determinado programa, apenas exclua o nome do pacote do comando de instalação. Veja a relação aplicativo X pacote na tabela abaixo.

Aplicativo Pacote
Gnome gnome
Pidgin pidgin
Google Chrome google-chrome-stable
Flashplayer Plugin flashplugin-nonfree
Sun Java Plugin sun-java6-plugin
BrOffice broffice.org
Reprodutor de mídias VLC vlc
Gravador de CDs / DVDs Brasero brasero
Compactador / Descompactador Rar rar

Agora que você já conhece o nome de todos os pacotes que serão instalados, o comando de instalação fica como abaixo. Execute-a no terminal(shell).

sudo apt-get install gnome pidgin google-chrome-stable flashplugin-nonfree sun-java6-plugin broffice.org vlc brasero rar

3.3 – Instalando o Firefox

O Debian já possui uma versão alternativa ao Firefox que é instalado junto com o Gnome, o Iceweasel. Os navegadores são praticante idênticos, mas algumas pessoas ainda preferem ter o Firefox ao invés do Iceweasel. Se você está entre eles, siga as instruções abaixo.

Diferente dos pacotes instalados anteriormente, é preciso se preocupar se o kernel usado é para arquiteturas de 64 bits ou 32 bits. Para saber tais informações, execute o comando abaixo no terminal (shell).

sudo uname -m

A resposta do comando acima será algo como x86_64 ou i686, onde o primeiro significa que sua arquitetura é de 64 bits e o segundo de 32 bits.

Caso sua arquitetura seja de 64 bits, efetue o download da última versão do Firefox executando os comandos mostrados abaixo no terminal (shell).

cd ~/
wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/firefox/releases/latest/linux-x86_64/br/firefox-*.tar.bz2
sudo mkdir -p /opt/mozilla/
sudo tar -jxf firefox-*.tar.bz2 -C /opt/mozilla/
sudo mv /usr/bin/firefox /usr/bin/firefox-old
sudo ln -s /opt/mozilla/firefox/firefox /usr/bin/firefox

Já se sua arquitetura for 32 bits, basta apenas trocar o comando wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/firefox/releases/latest/linux-x86_64/br/firefox-*.tar.bz2, mostrado logo acima, por wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/firefox/releases/latest/linux-i686/br/firefox-*.tar.bz2. O resto se passa exatamente igual.

Agora, está faltando apenas criar o ícone do Firefox. Isso pode ser feito criando um arquivo com o nome Firefox.desktop na Área de trabalho / Desktop com o seguinte conteúdo.

[Desktop Entry]
Name=Navegador Web Firefox
GenericName=Navegador Web Firefox
Exec=firefox %u
Terminal=false
Icon=firefox
Type=Application
MimeType=text/html;text/xml;

O Firefox também poderá ser executado digitando o comando firefox no terminal(shell).

3.4 – Instalando o Thunderbirds

A instalação do Thunderbirds é bem parecida com a do Firefox mostrada acima. Os passos serão praticamente os mesmos.

Mais uma vez, é preciso se preocupar se o kernel usado é para arquiteturas de 64 bits ou 32 bits. Para saber tais informações, execute o comando abaixo no terminal (shell).

sudo uname -m

A resposta do comando acima será algo como x86_64 ou i686, onde o primeiro significa que sua arquitetura é de 64 bits e o segundo de 32 bits.

Caso sua arquitetura seja de 64 bits, efetue o download da última versão do Firefox executando os comandos mostrados abaixo no terminal (shell).

cd ~/
wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/thunderbird/releases/latest/linux-x86_64/br/thunderbird-*.tar.bz2
sudo mkdir -p /opt/mozilla/
sudo tar -jxf thunderbird-*.tar.bz2 -C /opt/mozilla/
sudo ln -s /opt/mozilla/thunderbird/thunderbird /usr/bin/thunderbird

Já se sua arquitetura for 32 bits, basta apenas trocar o comando wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/thunderbird/releases/latest/linux-x86_64/br/thunderbird-*.tar.bz2, mostrado logo acima, por wget ftp://ftp.mozilla.org/pub/thunderbird/releases/latest/linux-i686/br/thunderbird-*.tar.bz2. O resto se passa exatamente igual.

Agora, está faltando apenas criar o ícone do Thunderbird. Isso pode ser feito criando um arquivo com o nome Thunderbird.desktop na Área de trabalho / Desktop com o seguinte conteúdo.

[Desktop Entry]
Name=Cliente de E-mail Thunderbird
GenericName=Cliente de E-mail Thunderbird
Exec=thunderbird %u
Terminal=false
Icon=thunderbird
Type=Application

O Thunderbird também poderá ser executado digitando o comando thunderbird no terminal(shell).

Download do Debian

Se você ainda não instalou o Debian e não sabe como conseguir a imagem de instalação, clique aqui para ser redirecionado ao site de download da distribuição.

Acredito que agora, sua instalação estará pronta para ser usada sem muitas dificuldades. Esperto ter ajudado quem está iniciando no linux e escolheu o Debian como distribuição.

Qualquer dúvida ou sugestão, use a área de perguntas e respostas logo abaixo do post.

1 comentário

  1. Obrigado pelo tuto, muito útil.

Deixe uma dúvida, resposta ou sugestão