Linguagens, para que servem?

O que é uma linguagem de programação?

Uma linguagem de programação é um método padronizado para expressar instruções para um computador, ou seja, é um conjunto de regras sintáticas e semânticas usadas para definir um programa de computador. Uma linguagem permite que um programador especifique precisamente sobre quais dados um computador vai atuar, como estes dados serão armazenados ou transmitidos e quais ações devem ser tomadas sob várias circunstâncias.

Para que servem as linguagens de programação?

Você já deve ter ouvido falar em algo como “o computador é burro” por ai, não é mentira, um computador só é capaz de entender Sim e Não (para ser mais especifico, 1 e 0 ) e efetuar uma sequencia de passos programados via hardware, pra resumir isso, todas as instruções dadas a um computador são sequências numericas compostas por 0 e 1 (Ex: 01101100). Você já parou pra pensar o trabalho que dá para escrever um programa inteiro usando instruções compostas por combinações de 0 e 1? É pra isso que existem as linguagens de programação, para facilitar a comunicação entre programador e hardware, o programador escreve instruções em uma linguagem bem próxima da que as pessoas usam pra se comunicar, depois um segundo programa traduz o que o programador escreveu para sequencias compostas por 0 e 1 (Compiladores) ou interpreta as instruções escritas pelo programador e as executa (Interpretador).

Linguagens Compiladas

São as linguagens que passam por um processo de tradução (compilação), sendo transformados para um segundo código (código de maquina) compreensível ao processador, o programa responsável por essa tradução é chamado de compilador.

Linguagens interpretadas

São linguagens onde o código fonte da mesma é executado por um outro programa de computador chamado interpretador, que em seguida é executado pelo sistema operacional ou processador. Mesmo que um código em uma linguagem passe pelo processo de compilação, a linguagem pode ser considerada interpretada, se o programa resultante não for executado diretamente pelo sistema operacional ou processador.

Linguagens de alto nível

São linguagens com um nível de abstração relativamente elevado, longe do código de máquina e mais próximo à linguagem humana. Desse modo, as linguagens de alto nível não estão diretamente relacionadas à arquitetura do computador. O programador de uma linguagem de alto nível não precisa conhecer características do processador, como instruções e registradores. Essas características são abstraídas na linguagem de alto nível.

Linguagens de baixo nível

Tratam-se de linguagens de programação que compreendem as características da arquitetura do computador. Assim, utiliza-se somente instruções do processador, para isso é necessário conhecer os registradores da máquina. Nesse sentido, as linguagens de baixo nível estão diretamente relacionadas com a arquitetura do computador. Um exemplo é a linguagem Assembly, que trabalha diretamente com os registradores do processador, manipulando dados.

3 comentários

2 menções

  1. sandra

    a dorei as fossas informacoes. de coracao

  2. adriano

    Olá! Li seu post, mas ainda fiquei com uma dúvida. As linguagens de alto nivel podem ser interpretadas ou so compiladas? :) Obrigado!

    1. Tarcísio

      O Fato de da linguagem ser de alto ou baixo nível não tem referencia com ela ser interpretada ou compilada. Linguagens de alto nível como PHP, JavaScript e algumas outras são interpretadas. Outro exemplo de linguagem de alto nível compilada é o C/C++. Obrigado por ter lido o Post. ;P

  1. O que é php e qual é sua historia? | DigitalDev

    [...] PHP é uma linguagem interpretada que permite ao programador processar páginas Web, acessar banco de dados, arquivos, dados do [...]

  2. Instalando o ambiente PHP 5.3 + Apache + Eclipse | DigitalDev

    [...] Linguagens, para que servem? [...]

Deixe uma dúvida, resposta ou sugestão